Executivo se reúne com vereadores para debater receitas e despesas na administração municipal

Atendendo convite do presidente do legislativo, vereador Everaldo Coelho Caetano, o prefeito Juscelino da Silva Guimarães, o Mineiro, secretário de Administração e Finanças, Wanderlei Luciano Nagel e procurador jurídico Dr. Daniel de Menezes, se reuniram na tarde de ontem, 23, com todos os vereadores do município.

 Por uma hora e meia, os representantes do executivo puderam tirar dúvidas e esclarecer aos nove vereadores sobre as medidas tomadas pela administração municipal para diminuir custos devido a queda na arrecadação neste ano de 2019. Entre as medidas anunciadas estão o corte de cerca de R$ 130 mil em gratificações e abono dos servidores municipais. Outra medida tomada foi a diminuição do número de estagiários que comprometem cerca de R$ 10 mil mensais.

Questionado pelos vereadores da possibilidade de rever as medidas, o secretário Nagel foi enfático, ao anunciar que o mês de outubro é o pior mês da principal arrecadação do município, o  FPM, - Fundo de Participação dos Municípios e que o ICMS corresponde ao mínimo de receita. "Foram 32 dias em que estudamos alternativas com a equipe técnica e chegamos a conclusão de que será preciso cortar em 50% os custos de compra de materiais, ou seja, somente o essencial. Desta forma é possível chegar ao final do ano em condições de pagar os vencimentos dos servidores e o 13º salário", afirmou. O prefeito Juscelino da Silva Guimarães, justificou as medidas tendo em vista que recebeu comunicado do Ministério Público alertando sobre a necessidade de cortar gastos na folha de pagamento.

Os vereadores sugeriram ao executivo para que busque promover ações para obter receitas, como REFIS, adiantamento da cobrança de alvarás, com descontos e do IPTU. Eles também farão contatos com seus deputados para que encaminhem emendas ao município.

Segundo o secretário Wanderlei Nagel, a situação poderá ser normalizada com o novo orçamento, em janeiro de 2020, quando as gratificações e abonos poderão ser revistas pela administração municipal. No mês de novembro haverá novo encontro entre os poderes para buscar soluções para a situação ora enfrentada pelo município de Arroio do Silva.

Imagens








GAZETA_final.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina